segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Blá blá blá

Hoje acordei com poucas palavras e muitos pensamentos. A maquininha aqui dentro não para, o vulcão vive em erupção contínua.
Dormi com um mundo de questionamentos e músicas tocando dentro dessa cabecinha ansiosa. E as horas passando. O tempo correndo. E eu querendo mais.  Ou não sabendo o que querer.
Aliás, não dou muita trela pras dúvidas, sou a favor de viver. E sentir. E aproveitar cada segundo.
Experimento, digo que sim ou não, grito aos quatro cantos. Canto, pulo, brinco. Fico em mim, quando quero sair. E vice-versa.
Sou louca, mulher. Careta, menina.
E to aprendendo a jogar o jogo, a usar minhas próprias armas. Porque sou mais eu, sei o que é meu. E foi-se tempo em que deixava passarem por cima.
Não perco mais tempo, os minutos correm. Assim como a vida.
Prefiro arriscar e quebrar a cara. Ficar olhando o filme rodar não faz parte de mim. E vou de mãos dadas com o futuro.
Pensa, pensa, pensa. Sai... As músicas continuam tocando. Trilha sonora dos meus dias.
TPM.
Exagero.
Saudade.
Vontade.
A semana apenas começa.



Todos os direitos reservados.

2 comentários:

  1. "Há quem diga que todas as noites são de sonhos.
    Mas há também quem garanta que nem todas, só as de verão. No fundo, isto não tem muita importância.
    O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos. Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado." William S.

    Achei legal o texto, mas achei um pouco íntimo heheh
    ai como n achei melhor forma de comentar, achei melhor deixar com meu amigo William. Hehehe

    bjossss

    ResponderExcluir
  2. Shakespeare é foda, adoreiii!
    Valeeu!

    ResponderExcluir