domingo, 21 de outubro de 2012

Envelhecimento ou amadurecimento?

 Pra certas coisas a gente envelhece. O pique pras saídas já não é mais o mesmo, o corpo já não responde como antigamente, as rugas começam a aparecer. A adolescência passa rápido e, quando você vê, já passou dos 30. O descanso é mais que uma necessidade, o corpo e a mente pedem. E você passa a não achar mais graça no que costumava achar o máximo. Ah, e tem o maldito metabolismo que desacelera, pro desespero, principalmente, das mulheres.
 Pra outras, a gente amadurece. Ainda bem! Aquele pensamento antigo que muda com o passar do tempo e experiência, a paciência que faltava e hoje já é mais presente, a ansiedade que não aparece mais em todos os momentos. E essas mudanças são perceptíveis principalmente quando você precisa delas. Naquelas horas em que, se fosse há um tempo atrás, daria pra arrancar os cabelos. Amadurecimento vem aos poucos e precisa de esforço pra acontecer. Ele pode até ser fácil, mas mudar não é, e pra amadurecer é preciso mudar. Crescer.
 Envelhecer não tem só contras. Mais de meia vida pode ter ido embora, e com ela grandes vivências. Você já parou pra pensar em quantas pessoas passaram pela sua vida, até o momento atual? Importantes ou sem importância, foram muitas. Incontáveis. E quantos problemas, sentimentos, ilusões, alegrias? Muitos. Cada uma dessas pessoas e problemas, momentos e sentimentos trouxe um pedacinho do que você é. Ou seja, envelhecer é preciso. Mas o amadurecimento não precisa vir só quando a idade chegar. Ele pode vir quando a gente quiser. É hora de pensar em si e nos outros, e analisar em que posso ser melhor. Deixar pra trás o que não tem mais valor nem espaço na vida, dando esse mesmo espaço pro novo. E aceitar que o tempo passa.




Todos os direitos reservados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário