segunda-feira, 3 de junho de 2013

Try, try, try...

 E se a gente não dá espaço, a felicidade não entra. Se a gente só reclama da vida, a vida só reclama da gente. E não te dá a mínima. Porque pra tudo acontecer, temos que fazer por onde. Temos que querer. Só que tem hora que algo não deixa. E a gente apela pro sal grosso, mandinga, reza braba, e tudo o que tiver direito. E faz. Bom, pelo menos tenta.
 Tentativas podem significar erros. Podem se tornar arrependimentos, medos, dúvidas. Mas também podem virar o jogo e simplesmente serem melhor que as expectativas. Sem tentar, não existe o sucesso. Nem uma mínima chance. Já que a possibilidade é de 50/50, bom, melhor se arriscar, não? Nem que seja esperando o pior.
 Se é pra viver, chatice por chatice, é melhor escolher a parte boa da vida. Mesmo quando tudo tá chato, e na verdade o chato é você. Mesmo quando tá difícil sorrir, ou tudo te frustra. Mesmo quando a gente não tem escolha, só de respirar um sopro de coisas boas já melhora o ambiente. Renova a alma. E nisso a vida flui.



Todos os direitos reservados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário